Após enchente atingir 60% de cidade do AC, prefeitura retira 4 toneladas de entulho das ruas no Jordão

Desde que as águas dos rios baixaram, as ruas da cidade do Jordão, no interior do Acre, ficaram tomadas de lama e entulho. A prefeitura iniciou o trabalho de limpeza e, segundo a secretária de Gestão Administrativa e Obras, Elecilda Ribeiro Souza, já foram removidos cerca de quatro toneladas de lixo dos bairros.


Como muitas famílias também estão fazendo a limpeza das casas, muitos móveis que se estragaram por conta da alagação são deixados nas ruas. Por isso, a prefeitura tem usado maquinários para retirada desses entulhos e lama.

O entulho removido das ruas está sendo levado para o lixão da cidade, segundo a secretária.


Conforme a Defesa Civil Municipal informou continua sem fazer a medição do rio no Jordão, porque a régua quebrou durante a alagação. As 98 famílias que ficaram nos abrigos montados na cidade já começaram a retornar para suas casas.

Após cerca de 24 horas de chuva, a cidade de Jordão, no interior do Acre, enfrentou uma enchente na última segunda-feira (21). Segundo a Defesa Civil Estadual, cerca de 60% do município ficou atingido pela subida dos rios Jordão e Tarauacá.


Na cidade, as águas dos rios Jordão e Tarauacá se unem durante a cheia. A cota de alerta é de 7 metros e a de transbordo é de 7,50 metros. O nível das águas na cidade chegou a 8,75 metros na segunda. Mas, 24 horas depois, baixou pela metade e deixou a cidade tomada por lama.

Ao todo, foram montados cinco abrigos, onde cerca de 200 famílias ficaram inicialmente. Segundo informou a Defesa Civil, cerca de 1.425 pessoas foram atingidas pela enchente tanto na cidade como em comunidades rurais.
Por conta da situação, a prefeitura do Jordão decretou situação de emergência. O documento foi assinado na tarde de segunda e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) nessa quarta (23).


Com a baixa do nível das águas, as ruas da cidade ficaram cobertas de lama, lixo e entulho e uma cena chamou atenção de quem passava pelo Centro. Um vídeo gravado por um morador mostra um grupo de indígenas, entre crianças e adultos, recolhendo o material que foi descartado pelos comerciantes em meio ao lamaçal.