Confusão trisal: vídeo mostra momento em que estudante é agredido por esposa de sargento da PM

Um novo vídeo das câmeras de segurança do bar onde ocorreu a confusão com o sargento da PM Erisson Nery e o estudante de medicina Flavio Endres Ferreira, de 30 anos, mostra que a vítima foi agredida inicialmente pela sargento da PM Alda Nery. A confusão ocorreu na noite do último sábado (27) em

Epitaciolândia, interior do Acre.
O sargento ficou conhecido nas redes sociais após assumir um trisal com a mulher, a sargento da PM Alda Nery, e a administradora Darlene Oliveira. Os três moram na cidade de Brasileia e há alguns meses a sargento estava fazendo tratamento psicológico, quando o casal voltou a gerar polêmica ao surgir boatos de separação.


O sargento está preso preventivamente. O advogado do militar, Matheus Moura, afirmou que vai fazer um novo pedido de revogação de prisão em primeiro grau e entrar com o habeas corpus, paralelamente no Tribunal de Justiça. Erisson Nery deve ser levado para o Batalhão de Policiamento Ambiental, em Rio Branco.


As novas imagens confirmam o depoimento da equipe que fazia a segurança no local no dia da confusão. No depoimento, um dos seguranças diz que o sargento acusava o pessoal da mesa ao lado de estar olhando de forma desrespeitosa para a mulher dele. O segurança tentou acalmar o sargento, mas ele continuava alterado.

O vídeo teve acesso, mostra uma mulher, que seria a sargento Alda, ao lado de Nery e o estudante conversando próximo ao casal com um amigo. Ao lado deles aparece outra mulher. Após alguns segundos, Alda sai de perto do marido, caminha até o estudante e o agride. Flavio Ferreira desfere um soco na militar e começa uma briga.