Consumidores devem ficar atentos a promoções e descontos para não caírem na “Black Fraude”

A data oficial da Black Friday, um dos principais eventos do comércio varejista, com promoções e ofertas atrativas, é na próxima sexta-feira, 26. Porém, alguns lojistas da capital acreana já realizam a campanha com a intenção de atrair mais clientes. Os descontos chamam a atenção, mas os consumidores devem ficar atentos e pesquisar os preços dos produtos para saber se realmente estão fazendo um bom negócio.

No dia 8 deste mês, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-AC) iniciou, em Rio Branco, a Operação Black Friday. A ação, que tem como intuito fiscalizar centros comerciais, galerias e shoppings para evitar fraudes e abusos em preços, é realizada em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Acre (Ipem-AC).

A intenção é evitar que os compradores sejam enganados nas “Black Fraudes” e nas “vendas pela metade do dobro”. Isso acontece porque grande parte do comércio eleva os preços no mês anterior as promoções, para reduzir novamente no dia da Black Friday. Para o consumidor, algumas promoções podem ser vantanjosas, no entanto, o produto por ele comprado, sai pelo mesmo valor do preço original ou, em alguns casos, até mais caro.

Fraude no comércio virtual

As promoções da Black Friday são focadas principalmente no comércio eletrônico. Quem for realizar compras pela internet, uma das dicas de especialista na área de segurança virtual é para que os consumidores sempre guardem contratos, recibos e e-mails com a confirmação da operação de compra. Os clientes também devem verificar se a loja virtual tem CNPJ, endereço, telefone de contato, conferir se existem páginas oficiais nas redes sociais e sem tem selo de verificação (utilização de sites de HTTPS).