Educação realiza seletivas de atletismo para a Gymnasiade

A Gymnasiade é uma espécie de olimpíada estudantil. Esse ano, ela será realizada no mês de maio, na Normandia, na França. Mas antes, tem a etapa nacional, que será realizada no mês de março na cidade de Aracaju, estado de Sergipe. As seletivas locais classificam os atletas para a etapa nacional.

Por isso, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), em parceria com a Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), a Federação Acreana de Desperto Escolar (Fade), a Federação Acreana de Atletismo (Facat) e a Universidade Federal do Acre (Ufac) estão realizando as seletivas para a competição.

Neste final de semana, aconteceram as seletivas de atletismo na Ufac. Participaram atletas das categorias de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos, do masculino e também do feminino. Diversas escolas estiveram presentes nas seletivas, como a Nova Vida (Bujari), São João Batista (Bujari), Glória Perez, Colégio Acreano, Santiago Dantas, Águias do Saber, e Colégio militar D. Pedro II, todas de Rio Branco.

Os estudantes participaram das mais diversas provas, como os 3 mil metros, 2 mil metros, 800 metros, 400 metros, 200 metros, 100 metros, salto em altura, salto em distância, arremesso de peso e lançamento de dardo. Além do atletismo, acontecerão ainda seletivas de tênis de mesa, vôlei de praia, basquete 3×3, taekwondo, judô, natação e xadrez.

De acordo com o técnico da equipe do Glória Perez, professor Ailton Souza, é a primeira vez que a escola participa de uma competição desse nível. “Com o apoio da gestão a gente está introduzindo novas modalidades, por isso, não estamos pensando em medalhas, mas em participar, porque precisamos dessa iniciação para colher os frutos”, afirmou.

Se a equipe do Glória Perez é novata, a da escola São João Batista, do Bujari, é veterana. No ano passado, 13 alunos-atletas da escola participaram dos Jogos Escolares que aconteceu na cidade Olímpica, no Rio de Janeiro.

Por isso, o técnico da equipe, professor Jamisvan Cruz, fez questão de explicar que os alunos já fazem parte de um projeto da Caixa Econômica Federal (CEF). “Eles estão bem a frente dos demais e estamos esperando bons resultados, porque no ano passado eles já tiveram resultados expressivos e a gente já está treinando há algum tempo”, disse.

Oportunidade para todos
Quem esteve presente nas seletivas de atletismo do Gymnasiade na pista da Ufac foi o professor Antônio Hora Filho, presidente da CBDE. Para ele, é importante dar oportunidade para todos os jovens, sobretudo das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e não apenas para atletas das regiões Sul e Sudeste.

Segundo ele, as seletivas estaduais são fundamentais porque irão selecionar os atletas que participarão da etapa nacional que, por sua vez, fará com os melhores atletas, os mais bem classificados, possam representar o Brasil na Gymnasiade que este ano acontece na França.