Estado oferece treinamento de autoproteção a operadores da Energisa

Funcionários da empresa prestadora de serviços em distribuição de energia do Acre, a Energisa, receberam treinamento com técnicas e procedimentos de autoproteção, oferecidos pela Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), durante toda esta quinta-feira, 5.

Participaram 26 profissionais, entre eletricistas, fiscalizadores e equipe técnica de coordenadores da empresa. As aulas práticas e teóricas tiveram duração de oito horas, ministradas pelos coordenadores Assis Martins dos Santos, coronel da Polícia Militar e Kiuly Daniel da Silva, policial penal.

Ao todo, 26 profissionais participaram do treinamento. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Segundo o secretário de Segurança do Estado, Paulo Cézar Rocha dos Santos, o evento faz parte de um termo de cooperação técnica firmado entre o Estado e a Energisa, com o fim de promover conhecimento e capacitar o corpo operacional de funcionários, para saberem lidar em situações de risco ou de ameaça à própria segurança, durante a execução dos serviços operacionais.

“A capacitação foi direcionada aos servidores que têm contato direto com a sociedade e que muitas vezes passam por situações de ameaça ou com riscos à integridade física por estar realizando o seu trabalho. Levando conhecimento, os profissionais agora treinados saberão como lidar, reagir e se resguardar. Esperamos poder contribuir”, destacou o secretário.

Paulo Cézar Rocha dos Santos disse que evento faz parte de um termo de cooperação técnica firmado entre o Estado e a Energisa. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Entre as aulas ministradas, os funcionários receberam noções sobre procedimentos e técnicas de segurança; também sobre como reconhecer padrões de pessoas agressivas, maneiras de agir em casos de agressão verbal; ações preventivas com o fim de minimizar os danos sofridos pelos colaboradores; autoproteção e proteção em equipe.

“Podemos repassar um pouco do nosso conhecimento e acreditamos que mesmo não tendo como coibir 100% de todos os tipos de situações vivenciadas pelos profissionais, contribuímos para que saibam como lidar ou reagir, resguardando sua integridade física, moral e mental”, observou o coordenador Assis Santos.