Agendas com presença de público são suspensas no Acre

Em razão da publicação do Decreto n°10.968, em edição extra do Diário Oficial desta segunda-feira, 10, que declara situação de emergência na saúde pública, o governo do Estado decidiu suspender todas as agendas que envolvam presença de público.

O decreto considera a superlotação das unidades estaduais, causada pelo surto de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave (Srag). A medida considera, ainda, o Boletim InfoGripe da Fiocruz, que aponta uma tendência de alta no número de casos de síndrome respiratória aguda grave no Acre.