MP pede laudos em inquérito de acidente causado por jovem sem CNH que matou dentista no Ac

Em parecer assinado no último dia 11, a promotora Nelma Araújo Melo de Siqueira, do Ministério Público do Acre (MP-AC), pediu que a Polícia Civil anexe ao inquérito os laudos do exame pericial em local do acidente de trânsito e cadavérico para que possa decidir como vai se posicionar no caso do acidente que matou a dentista a Maria Josilayne Ferreira Duarte, de 24 anos, no dia 29 de setembro deste ano.

Conforme relatório informativo das condições sociais e pessoais, Gabrielly contou que mora com os pais e que não trabalha atualmente. Ela informou que tem feito consulta com psicólogo particular para depressão e que, às vezes, toma remédio natural para auxiliar na ansiedade.

No Fórum Criminal, ela disse que queria trocar de roupa, mas, segundo relatório, a jovem não aceitou as peças que são fornecidas pelo Atendimento à Pessoa Custodiada (Apec). O advogado particular dela, então, providenciou junto à família uma roupa e a medicação que tinha sido receitada para ela no PS para dor.

Na audiência de custódia, após manifestação favorável do Ministério Público, a Justiça concedeu a liberdade provisória à jovem, com pagamento de fiança no valor de dois salários mínimos e cumprimento de medidas cautelares.

Entre as medidas cautelares que devem ser cumpridas por Gabrielly estão o comparecimento semanal à central integrada de alternativas penais e a proibição de dirigir veiculo automotor.