Parque Chico Mendes em Rio Branco reabre ao público nesta terça-feira

O Parque Chico Mendes, em Rio Branco, voltou as atividades e está de portões abertos desde às 7h desta terça-feira (7). As atividades são retomadas no local depois de dois anos fechado para reforma. Porém, três espaços do parque vão ficar isolados porque a obra ainda não foi concluída.

Entre os espaços que não vão estar disponíveis estão o mirante que não foi recuperado, o centro de memória de Chico Mendes e o espaço de gastronomia que estava sendo construído. O secretário de Meio Ambiente do município, Normando Sales, disse que mesmo com a obra inacabada, a reabertura é um passo necessário e explicou que as empresas que venceram a licitação não conseguiram concluir a obra por falta de recursos.

O parque vai funcionar de terça a domingo, no período de 7h às 17 horas para o público fazer visitação no local. O secretário já tinha anunciado a volta das atividades no local no final de agosto. Uma solenidade deve ocorrer no local ainda nesta terça marcando a retomada das atividades. Na reabertura, a prefeitura ainda disponibiliza um espaço de doação de mudas e educação ambiental.

“Sete de setembro foi o último dia de 2019 que teve público no parque. A então prefeita Socorro fechou para a reforma. Fizeram a licitação e tudo mais, a empresa que ganhou entrou com um preço inexequível, não deu conta, chamaram a segunda colocada e também não deu conta e nesses meses da gestão de Bocalom, foram feitas várias gestões para ver se outras empresas que participaram do certame poderiam fazer e claro que isso seria difícil porque desde 2019 os preços aumentaram muito”, explicou o secretário anteriormente.

Sales explicou que alguns reparos de conclusão foram feitos pela própria prefeitura como pinturas, sinalização das trilhas, acessos e jardinagem. Sobre os pontos que vão ficar isolados, ele diz que não impedem o funcionamento do parque.

“São obras que não estão prontas, mas não inviabilizam porque o maior atrativo do parque é a floresta e os animais. Então, está agendado [para reabrir] porque não temos mais condições de continuar com essa importante área de lazer da cidade fechado. E, no curso do tempo, vamos corrigindo estas três coisas que não inviabilizam a utilização do parque”, explicou.

A obra orçada em R$ 2 milhões não está completa. Em 2020, o parque chegou a ser aberto de forma parcial no período de férias. A previsão era de que a obra seria concluída 6 meses depois, porém, passados dois anos ainda faltam reparos para conclusão.