Polícia Civil conclui investigação sobre suposta simulação de aplicação de vacina

No dia 28 de abril de 2021 a imprensa noticiou que servidora da saúde supostamente teria simulado a aplicação da vacina do imunizante do Covid-19.

Ao tomar conhecimento da matéria jornalística, a Polícia Civil instaurou investigação criminal para apurar os fatos.

Depois de ouvir diversas pessoas, reunir diversos documentos, dentre eles cópia da carteira de vacinação da paciente, ficha funcional da servidora, relatório de missão policial e laudo pericial, o Dr. Nilton Boscaro, Delegado Coordenador da 5ª Delegacia de Polícia Civil, concluiu pela atipicidade da conduta, ou seja, que não houve a prática de quaisquer crimes.

“A enfermeira adotou todos os procedimentos corretos na aplicação da vacina, pois ao perceber que havia atingido um vaso sanguíneo fez o correto descarte da seringa. O imunizante deve ser aplicado intramuscular, sob pena de causar sérios problemas à saúde da paciente”, disse Nilton Boscaro.

A investigação apontou ainda que a servidora é uma exímia profissional, sendo que seus superiores elogiaram a forma pela qual ela desempenha sua função, explicando de forma pausada e clara todo o procedimento para os pacientes.

“Em razão do profissionalismo, comprometimento e zelo para com os pacientes, encaminhei expediente à Secretaria de Saúde solicitando elogio funcional na pasta da servidora”, completou Nilton Boscaro.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil