Sargento de trisal atira em homem em bar no AC e diz que foi pra defender a mulher: ‘passou a mão nela’

Um vídeo que viralizou nas redes sociais na manhã deste domingo (28) mostra o sargento da Polícia Militar do Acre Erisson Nery armado após atirar contra um jovem durante uma confusão em um bar da cidade de Epitaciolândia, no interior do estado. Horas antes da confusão, o sargento postou que estava no local assistindo à final da Libertadores ao lado das duas mulheres.

O sargento ficou conhecido nas redes sociais após assumir um trisal com a mulher, também sargento da PM, Alda Nery, e a administradora Darlene Oliveira. Os três moram na cidade de Brasileia e há alguns meses a sargento começou a fazer tratamento psicológico, após surgir boatos de separação.

Mesmo ainda não tendo sido ouvido pela polícia, o sargento falou que reagiu à uma importunação sexual feita pelo homem contra sua mulher.

“O cara molestou minha esposa e ela foi tomar satisfação imediatamente. Mas, ele deu um murro na cara da Alda que ela caiu apagada e com a boca cortada. Aí quando eu vi ela daquele jeito, fui atrás do cara. Lá fora entramos em luta corporal e eu atirei nele. Foram dois disparos, todos pegaram nele. Ele está estável e foi transferido para Rio Branco”

Nery disse ainda que Alda foi até a delegacia fazer queixa da importunação sexual e agressão. “Ele passou a mão nela. O bar tava lotado, mas ela conseguiu identificar e foi tomar satisfação. Não teve nada de dança, dela estar dançando, de estar conversando, não existe nada disso. Ela passou a mão nela e ela foi tomar satisfação e ele deu um soco nela”, conta.

A delegada da cidade, Carla Ívane, informou que um inquérito foi instaurado e que os procedimentos estão sendo tomados.

“Tem vídeos e áudios circulando, estamos aguardando o resultado do exame do corpo de delito e foi instaurado um inquérito policial. O sargento Nery não se apresentou e nem foi localizado pela PM. Houve um boletim informativo e seguimos com os prosseguimentos de ouvir testemunhas e abrimos o inquérito para apurar o que de fato aconteceu”, informou.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A vítima foi identificada como Flavio Endres de Jesus Ferreira, de 30 anos. Ele foi transferido para o pronto-socorro de Rio Branco. As balas atingiram o tórax e abdômen dele. Segundo o hospital, o quadro do paciente é estável e ele deve ser levado para a enfermaria.

O Comando da PM informou, por meio de nota, que está apurando disciplinarmente os fatos e tomará as medidas necessárias, mas destacou que a apuração criminal caberá à Polícia Civil. A nota diz ainda que o sargento ainda não se apresentou.

“No entanto, a PM continua em diligências com o fim de localizá-lo. A instituição reafirma que não compactua com ações que firam as normas legais ou que contrariam os valores castrenses seguidos pela corporação ao longo de sua história. Atitudes tomadas por quaisquer membros da corporação no âmbito de suas vidas privadas não refletem no posicionamento institucional e devem ser apuradas à luz do que determina a legislação”, destaca.

Sargento conta que Alda foi agredida pelo homem e, por isso, ele atirou contra ele  — Foto: Arquivo pessoal